Danos existenciais na Justiça do Trabalho: a contribuição dos clássicos Marx & Engels, Weber e Durkheim

a contribuição dos clássicos Marx & Engels, Weber e Durkheim

Palavras-chave: Palavras-chave: danos existenciais; sociologia jurídica; programa de pesquisa.

Resumo

Esse estudo desenvolve uma releitura crítica sobre os conceitos de alienação, desencantamento do mundo e anomia com o objetivo de ampliar a base sociológica do programa de pesquisa dos danos existenciais. Realizando esse procedimento, foram obtidos dois resultados inovadores em relação à tradição intelectual desse tema. Em primeiro lugar, delimitou-se o contexto real ou cotidiano onde ocorrem os danos existenciais; e em segundo lugar, demonstrou-se que o conceito de danos existenciais e os conceitos clássicos da Sociologia do Trabalho propostos por Marx & Engels, Weber e Durkheim resolvem conjuntamente a dicotomia hermenêutica entre a abordagem “oriental” e “ocidental” dos Direitos humanos.
PALAVRAS-CHAVE: Danos existenciais. Sociologia jurídica. Programa de pesquisa.

Abstract

This study develops a critical re-reading about the concepts of alienation, disenchantment of the world and anomie in order to broaden the sociological basis of the existential damage research program. Performed this procedure, two innovative results were obtained. In the first place, the real or daily content of the existential damages was delimited, valuing the contribution of different ideological matrices; and secondly, the concept of existential damage and the classical concepts of Labor Sociology proposed by Marx & Engels, Weber and Durkheim can jointly solve the hermeneutical dichotomy between the “Eastern” and “Western” approaches to human rights.
KEYWORDS: Existential damages. Juridical sociology. Research program.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-18
Como Citar
Montarroyos, H. E. (2018). Danos existenciais na Justiça do Trabalho: a contribuição dos clássicos Marx & Engels, Weber e Durkheim: a contribuição dos clássicos Marx & Engels, Weber e Durkheim. Revista Jurídica Trabalho E Desenvolvimento Humano, 1(1). https://doi.org/10.33239/rtdh.v1i1.9
Seção
Artigos para o número inaugural da Revista TDH